Arquivo da tag: comida rápida

Cuscuz Libertador – e o “Curintia” perdeu

Bom, ontem foi dia de jogo decisivo na TV. Pensa. Além da rotina normal de janta-banho-colocar o bb para dormir, tinha Corinthians e Flamengo – decisão de Libertadores depois da novela.

O maridão chegaria em casa em cima da pinta. Minha mãe ficou com o pequeno à tarde e eu tentando arrumar o blog. Bom, eu queria uma comida “aconchegante” para o jogo, rápida e não muito pesada.

No armário encontrei  a base do cuscuz marroquino. Um pacotinho com as bolinhas que absorvem água e viram a “farinha” do cuscuz. Eu tinha linguiça na geladeira. E tomate e alface. Seria isso.

Peguei a receita da caixinha do cuscuz, mas mudei: temperei com azeite, sal, canela e vinagre porque não tinha limão em casa. Deixei de lado.  Fervi a linguiça sem o invólucro.  Faltava o gostinho “nham”. Legal seria com damasco, mas eu não tinha. Usei uma banana. Serviu perfeitamente. cozinhei com a linguiça.

Ah! Antes de ferver, eu refoguei rapidinho a linguiça e a banana com cebola (de vidro) e tempero caseiro (aquele que eu uso da Cia das Ervas).

Misturei a linguiça + banana (ainda com a água da fervura) no cuscuz. Acrescentei pedacinhos de tomate e de alface rasgada. Foi isso. 30 min, entre o banho do bebê e o início do jogo.

A banana deu o gosto "nham" aconchegante

Chamei de Cuscuz Libertador. Pois é. Não funcionou. O “Curintia” ganhou, mas não foi classificado. Paciência. O prato ficou bom, recebeu elogio até do maridão triste com a derrota.

As experiências culinárias para o dia a dia

Como eu fiquei um tempão sem escrever, esta é uma atualização daquele “começo”.

Esse blog será uma coletânea de comidinhas feitas para minha família. Mas aqui não tem receitas. As receitas estão em livros de culinária, sites (eu darei a referência de cada uma delas).

O que vai ter neste blog é o “modus operandi” destas receitas na real, no dia a dia, sem o glamour dos grandes chefes, sem aqueles auxiliares dos programas de TV que já deixam tudo prontinho nos potinhos (e lavam toda a louça depois).

Também vai ter as variações que eu fiz em cada receita porque nem sempre você tem em casa tooodos os ingredientes necessários. E também não tem tempo de sair para buscar no mercado.

Meu dia a dia é bem corrido: eu trabalho, tenho um filho de 5 meses, cuido de algumas tarefas da casa, tenho que lavar a louça depois da janta e do almoço. Ou seja, nem sempre tenho tempo para ir ao mercado, ter ingredientes fresquinhos e – pior – em geral tenho no máximo 40 min para colocar a comida na mesa.

Detalhe: tenho um maridão que adora comer bem, está acostumado a almoçar em restaurantes legais. A vantagem é que ele curte ser minha cobaia, elogia 90% das minhas “criações culinárias” e quando não fica bom, ele é sincero. Esses comentários eu também coloco, porque não dá para acertar todas, né?